Entrevista com Sugano Sensei

By: Mike Yates

Seiichi Sugano, 8º Dan, Instrutor chefe do Ueshiba Aikido na Australia, iniciou seu treino nas artes marciais bastante jovem quando foi aceito pelo fundador do aikido como um dos aprendizes para estudar diretamente com ele  em Tokyo. Sugano Sensei hoje é conhecido como um dos mais famosos instrutores de aikido.

Como você foi apresentado ao Aikido?

Bem, eu viajei de Hokaido para Tokyo no intuito de melhorar minha educação, acabei estudando judô por três anos no Kodokan. Havia lido muito sobre o aikido e estava muito interessado, então fui direto ao Sr. Ueshiba para ver se ele me aceitaria como uchideshi. Tinha 15 anos naquela época.

Apesar de não ter perdido completamente o interesse no judo, não via objetivo no aspecto competitivo dessa arte. No judô há um interesse maior em competir contra outra pessoa ao invés de estudar a arte.

Sr. Ueshiba me aceitou como aprendiz e eu morava no dojo. Havia cinco de nós vivendo lá. Atualmente, a matriz não pode se responsabilizar por ninguém, mas naquela época eles nos deram  comida, abrigo e nos ensinaram, em troca de nossa ajuda em diferentes trabalhos envolvendo a matriz.

Como foi seu progresso no aikido?

Isto é difícil de dizer. Nós costumávamos treinar pelo menos seis horas todos os dias, começando às 6:30 a.m. Nós dormíamos no dojo, então levantávamos mais cedo para limpá-lo antes do treino. Os primeiros treinos eram mais focados em ukemis (quedas). Quando treinávamos em outros dojos, costumávamos carregar as malas do Sr. Ueshiba e do Sr. Tohei. Frequentemente nós os acompanhávamos a outras escolas de Tokyo e universidades.

Quando você realmente começou a treinar sob a responsabilidade do Sr. Ueshiba?

Praticamente no mesmo momento que comecei. Quando ele vinha para a matriz costumávamos treinar sob seu olhar, nessa época ele tinha aproximadamente 60 anos. Ele dava treinos pela manhã e ocasionalmente algum treino especial durante o dia.

Qual sua primeira impressão dele?

É muito difícil descrever. Ele parecia mais um homem religioso ou filosófico. Fisicamente era pequeno mas bastante firme. Sua aparência não era a de alguém que treinou duro nas artes marciais, estava mais para um mestre ou líder de um grupo religioso.

Sua opinião mudou alguma coisa com o tempo?

Não. Às vezes quando ele estava em Tokyo, às 4 ou 5 horas da manhã, antes do treino, ele costumava rezar para o seu Deus. Ele era uma pessoa muito religiosa. No começo, ao estudar qualquer arte marcial, incluindo o aikido, estamos mais preocupados com os objetivos físicos. Assim que se passa deste estágio, devemos acreditar em algo, não necessariamente uma filosofia religiosa, mas tentar unificar corpo e mente. O Sr. Ueshiba era muito forte neste quesito.

Ele trouxe sua influência para o dojo?

Sim, ele trouxe. Ele não dava muita meditação no dojo mas enfatizava a integração de sua filosofia espiritual no modo que explicava e pensava nas técnicas. Acredito que isso seja, provavelmente, todo objetivo do aikido.

Antes da segunda grande guerra o treino era muito mais duro, pois havia uma ênfase mais forte em relação ao combate pessoal. Apesar da similaridade nas técnicas praticadas, a principal diferença era a abordagem mental e espiritual.

Como os praticantes não estão tão preocupados com sua proteção pessoal atualmente, não há uma ênfase maior na técnica e na construção do caráter em detrimento da efetividade marcial?

Talvez isso possa acontecer. Mas quando você olha totalmente para as artes marciais, um caminho de solucionar isso seria instituir competições. Outro caminho é praticar as técnicas, e ainda, outro caminho, seria praticar a essência das artes marciais no cotidiano como uma alternativa à vontade de lutar o tempo todo. Nos esportes o objetivo é vencer, mas quando se atinge esse resultado, a luta perde seu significado. O aikido tenta eliminar este desejo de ganhar atenção. Isso beneficia praticantes que não querem participar de competições, onde sempre deve haver um perdedor. Deste modo, um praticante não nutre sentimentos negativos sobre si ou sobre arte porque foi declarado um perdedor.

No aikido apesar de não haver competições, certamente os praticantes tentam competir contra parceiros de treino, mesmo que inconscientemente?

Acredito que no início todos os praticantes tentam projetar alguém mostrando superioridade, mas através do treino eles mudam suas opiniões. Na maioria das artes treina-se para ganhar pontos, como quando projeta-se alguém no judô, acerta-se alguém com um chute no karate ou acerta-se alguém com o shinai no kendo. No aikido buscamos nos harmonizar com alguém e com qualquer movimento que ela faça. Esta atitude é completamente oposta às demais artes marciais. É claro que isto não significa que as projeções e as outras técnicas são feitas suavemente. A possibilidade de acidentes e lesões é bem real.

Como funciona o sistema de graduação no aikido?

Na matriz eles tem cinco graus de kyu antes da faixa preta. Na Austrália nós temos oito. Normalmente no Hombu Dojo leva-se aproximadamente dois anos para se passar por todas as graduações e atingir a faixa preta. Na Austrália somos mais criteriosos quanto à freqüência que se treina, quanto ao empenho no treino, e às características de cada indivíduo – melhor idade, por exemplo.

Por quê há mais praticantes graduados nos países ocidentais que no Japão?

Nos países ocidentais os estudantes têm mais interesse em se graduar. Consequentemente se você tem somente cinco graus de graduação há muito mais tempo de prática entre cada uma delas e os praticantes ocidentais podem sentir-se frequentemente desmotivados. Eles respondem melhor a incentivos.

Além disso, como na matriz, não temos faixas coloridas, somente faixas brancas e pretas.

Veja o final desta entrevista nos próximos posts… aguarde!
Fonte:
http://www.aikidoonline.com/articles/shihankai_articles/sugano/Sugano_Samurai_Part1.php

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s