Spartans, what´s your profession???

É fácil responder a essa pergunta, não é mesmo!?

No filme “300” um trecho pouco importante ganha destaque na história, o momento onde o grande rei Leônidas destaca a força dos seus 300 mesmo quando comparados ao grande número de soldados mobilizados por Daxos.

Alguns aqui diriam, programador, engenheiro, médico, estivador, professor, advogado, estudante… entre tantas outras. Estudamos um bocado para iniciar nossas carreiras nessas profissões, e só atingimos o auge de nossa capacidade depois de muito tempo trabalhando, certo!?

Tenho pensado bastante e não consigo encontrar coragem pra dizer que sou aikidoca ainda… daqui a algum tempo (e acho prudente destacar aqui que acredito que vou precisar de pelo menos mais um 40 anos de prática), quem sabe! Ouso dizer que 90% da população que estuda o aikido, não o encara como prioridade em sua vida. Para a maioria de nós a prática é uma válvula de escape, uma terapia alternativa, um meio de socialização, uma ferramenta de condicionamento físico, etc. Até mesmo para os mais graduados, a prática não é uma constante. Treinamos 2 ou 3 vezes por semana, quando muito 4 vezes, e em cada uma dessas visitas ao dojo, permanecemos não mais que 90 minutos no tatame. Vamos a uma conta rápida, durante a semana treinamos aproximadamente 360 minutos (6 horas). Neste ritmo, para acumularmos as 10.000 horas necessárias para a genialidade/expertise recomendadas por Malcom Gladwell, em seu livro entitulado “Fora de Série“, precisaríamos treinar 1667 semanas, aproximadamente 35 anos.

No filme 300, os espartanos faziam uso da “agogê“, uma poderosa ferramenta de educação. Aos sete anos de idade os meninos a iniciavam. Eram forçados a andar descalços para fortalecer os pés; a usar somente um tipo de roupa para se acostumar com a mudança climática; se sentissem fome era incentivados a roubar, mas se fosse pego roubando era surrado, não porque havia roubado mas por ter sido apanhado (acreditava-se que eles deveriam ser astutos para tal); aos doze anos eram abandonados em penhascos nus e sozinhos para enfrentar qualquer coisa; os que retornassem eram recebidos com glória para continuar seu treinamento, os que não, eram abandonados.

Ao final da agogê, calculo que um soldado espartano tenha treinado aproximadamente 78.000 horas. Mas do que suficiente pra ser considerado um gênio no assunto, concordam? Não é a toa que este pequeno contingente conseguiu sobrepujar por 3 dias os sucessivos ataques massivos do exército persa composto por centenas de milhares de soldados.

Muitos vem ao dojo para perguntar sobre o treino, horários, preços, federação, etc… E é claro, sempre me perguntam: quanto tempo é preciso para chegar à faixa preta? Minha resposta é, “Não muito, talvez 10 anos sejam suficientes. Mas para que você seja considerado bastante experiente e possa entender o que está fazendo, pode levar algum tempo.

Você tem dom pro aikido? Ótimo… aproveite-o e porque não, ouse melhorá-lo treinando no mínimo 10.000 horas. Você não tem dom pro aikido? Ótimo… arrisque-se. Pratique por 10.000 horas! Pessoas dedicadas, persistentes e lutadoras alcançam o sucesso de talentosos através da disciplina.

Quanto tempo você tem treinado ultimamente? Quanto tempo você tem dedicado ao seu objetivo?

Vejo vocês no tatame! Ahu… ahu… ahu…

Uma opinião sobre “Spartans, what´s your profession???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s